Mingau de Concreto - Instituto Pombas Urbanas
Mingau de Concreto - Instituto Pombas Urbanas

mingau-de-concreto-02

Mingau de Concreto - Instituto Pombas Urbanas

mingau-de-concreto-03

mingau-de-concreto-04

Mingau de Concreto

(Espetáculo de Teatro de Rua – 1996)

Partindo da ideia de ocupar este espaço central da cidade, que pelo menos duas vezes por dia vive a neurose do rush, quando as pessoas incham as ruas num deslocamento incessante e travadamente apressado, criado para intervir ludicamente neste fluxo caótico. Ocupando o espaço dos calçadões, os atores chegam como pessoas comuns e aí mesmo iniciam a composição dos seus personagens, construídos a partir de figuras que são típicas deste universo do centro de São Paulo: bêbados, malandros, travestis, migrantes, meninos de rua, grã-finos decadentes, autoridades, religiosos e também a gente comum que por aí tem de transitar.

Familiarizado com a linguagem dos artistas de rua, a quem o espetáculo homenageia na sua forma, o público compõe-se em círculo, formando a famosa “roda de curiosos”, que aos poucos vai reconhecendo a realidade da qual se trata e divertindo-se com ela.

FICHA TÉCNICA

Texto: Lino Rojas
Direção: Marcelo Palmares e Paulo Carvalho
Cenário e Figurino: Pombas Urbanas
Produção: Pombas Urbanas

ELENCO

Adriano Mauriz: Perfume Francês, Bebê de rua, Motoqueiro 1/ Cinthia Arruda: Quitéria, Maristela Albuquerque Figueroa / Juliana Flory: Kelly Cratera, Lucinha Pureza / Marcelo Palmares: Chiclete de Onça, Gigliola Bifão, Motoqueiro 2 / Marcos Kaju: Menino de Rua, Pastor / Natali Santos: Ifigênia, Esmeralda Sayão / Paulo Carvalho: Patty, Lady Dá, Delegado / Ricardo Big: Evita Peidofino.

DURAÇÃO:
90 minutos.